Livros

Resenha – Jogo Perigoso

24 de outubro de 2017

Oi gurizada, tudo bem? Recentemente vi nos sites de noticias da vida que Jogo Perigoso do Stephen King ia ganhar uma adaptação pela Netflix. Então resolvi me jogar nesta leitura, antes da estreia que já aconteceu e em breve trago a minha opinião sobre o filme.

A maioria das pessoas associa o ato de contar até dez com esforço de manter a calma, dissera Nora, mas o que nessa contagem realmente faz é nos dar uma chance de reajustar os nossos marcadores emocionais… e qualquer um que não precise de um reajuste, no mínimo uma vez por dia, provavelmente tem problemas bem mais sérios do que seus os meus.

 

O advogado Gerald quer esquentar a relação, então leva sua mulher Jessie Mahout  para a isolada casa de campo do casal. Ao chegar na residência Gerald mostra suas segundas intenções com um par de algemas. Jessie fica meio incomodada com o fetiche do marido, mas acaba cedendo ao pedido pois não quer deixar seu casamento morrer. Ele então a algema na cabeceira da cama, começam a fazer um jogo sexual, só que uma tragédia acontece e Gerald sofre um infarto. Jessie  se vê então algemada numa cama, longe de tudo e de todos para pedir socorro.

É nesta hora que Jessie entra em pânico,seus medo se tornam reais, sua personalidade cria vida, a fome e o frio se torna seu terror como demônios. Além do terror no tempo presente, vamos acompanhando as vozes que levam Jessie ao passado, em que um segredo a perseguiu por toda a vida e deixou grande mancha em seu interior.

King me surpreendeu mais uma vez,pois o que senti lendo este livro é o fato de a situação se tornar tão tensa a ponto de ter que abandonar a leitura por alguns minutos para poder me recompor. Eu me senti algemada juntamente com a personagem, e eu tenho claustrofobia então fiquei bem angustiada, querendo que a personagem se soltasse logo.

O livro possui poucos personagens e é quase todo narrado, tanto em primeira quanto em terceira pessoa, em função de Jessie e dos personagens criados pela sua mente assustada. As cenas  são praticamente todas ambientadas no quarto em que ela está presa. E percebi que a nota desta obra é baixa, mas acho que devido ao fato de o sobrenatural se fazer pouco presente e em vez disso termos mais um terror psicológico.

É uma obra bem construída, diferente de tudo o que ele escreveu, tive um receio pela nota baixa, mas ainda assim me aventurei e me surpreendi, valeu a pena. Leitura que flui, um monólogo onde o desespero encontra a insanidade e o resultado é ótimo e recomendadíssimo.

Título: Jogo Perigoso – Autor: Stephen King– Páginas: 336 – Ano: 2013
Editora: Suma – Onde Comprar: Amazon  Classificação: 5/5 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *